sábado, 28 de janeiro de 2017

Evolution Pulse: Sci-fi (e Horror) Pós-apocalíptico em Fate

“Ano de 2917. É aqui onde tudo começa. Ou melhor... termina.

Um grupo de cientistas e exploradores descobriu uma base escondida na Antártica, construída por uma civilização de origem supostamente desconhecida.

Após alguns meses de esforço conjunto de pesquisadores de todo o globo, um estranho artefato, de formato similar a uma pequena caixa negra de aproximadamente 20x20 cm, é encontrado.

Depois de várias experiências e baterias de testes, a caixa finalmente é aberta. E a partir desse evento, tudo fica bastante confuso, pois o caos impera.

Aparentemente, cada batimento cardíaco único, vindo de cada pessoa existente no mundo, alterava a nossa realidade. E toda vez que isso acontecia, uma espécie de matéria escura gerava um Hekath (céus, quem foi que “batizou” aquelas malditas coisas, afinal?!), uma criatura horrenda, digna de ser protagonista do pior dos pesadelos, e em constante mudança. E como se já não fossem um problema grande o bastante, os Hekaths se alimentavam da tal matéria escura para evoluir... e tornarem-se mais fortes e letais.

O mundo como conhecíamos? Simplesmente deixou de existir 9 horas depois disso...”
-- Fragmento de um Registro de Dados Pessoal de um LostH resgatado.

Saudações, amigos e leitores do blog! Há quanto tempo!

Espero que tenham aproveitado bastante as festividades de fim de ano, e (porque não) sentido falta das palavras deste RPGista que vos escreve. Aliás, não acreditaram mesmo que o mês de Janeiro passaria em branco (e com o blog “acumulando poeira”) sem nenhum artigo novo, não é mesmo? (Nota do Veterano: por favor, não respondam! Permitam ao Veterano se iludir um pouco... mesmo que seja sendo “ludibriado” por um teste de Blefar...rs).

Agora, depois de um breve momento de descontração, vamos ao que realmente importa. 2017 começou com a promessa de muitas novidades para os RPGistas brasileiros de todos os gostos. E hoje, o Veterano dedicará algumas palavras sobre algo que irá interessar principalmente aos “desafiadores do destino” (Nota do Veterano: referências, Capitão... referências! rs).

Mas afinal, o que é Evolution Pulse?
Evolution Pulse é o primeiro e futuro lançamento da Fabrica Editora, que está iniciando suas atividades agora em 2017 (Nota do Veterano: e tem mais coisa boa a caminho, mas essa conversa fica para outra oportunidade...rs). Publicado originalmente em parceria pelas editoras italianas Black Box Games e Dreamlord Press, este é um cenário de ficção científica pós-apocalíptico (utilizando o sistema de regras do Fate Básico / Fate Acelerado), no qual a humanidade está tentando sobreviver as terríveis consequências da abertura de um misterioso artefato: a caixa negra.

Felizmente para humanidade (ou ao menos parte dela), três Inteligências Artificiais (Nirvana, Eden e Olympus) haviam sido construídas anteriormente ao evento, e estas foram capazes de construir três Zonas Seguras em tempo hábil o bastante para evitar a obliteração total. Enquanto isso, o mundo exterior (a “Zona Perdida”, como passou a ser chamada) é habitada pelos poucos sobreviventes, que passaram a ser conhecidos como LostH.

Cada IA gerencia sua Zona Segura de uma forma diferente:

Nirvana criou cidades seguras para proteger os seres humanos, e clones (conhecidos como Proxy), geneticamente modificados para serem capazes de controlar seus próprios batimentos cardíacos para mudar a realidade à vontade. Estes clones se aventuram em missões em troca da promessa de uma nova vida dentro das cidades. Contudo, aqui reside um terrível e sombrio segredo: sempre que eles terminam suas missões, sua memória é limpa, reiniciando tudo outra vez, repetida e indefinidamente.

Eden colocou os seres humanos em estado de sono criogênico (cada um em seu próprio “sonho paradisíaco”) e criou entidades a partir de suas mentes. Estas entidades (chamadas Hyonos) são encarnações de suas mais nobres virtudes, capazes de se conectar com as IA’s e ter acesso a variados tipos de armas e armaduras.

Enquanto isso, Olympus escolheu uma solução mais prática e direta (para não dizer dolorosa): implantou nos sobreviventes os dispositivos tecnológicos mais avançados disponíveis, criando uma sociedade de homens-máquina (os Hydrah) capazes de se consertar e evoluir com materiais inorgânicos.

Entretanto, como a adaptabilidade é algo inerente do ser humano, alguns dos sobreviventes LostH foram parcialmente infectados pela matéria escura e sobreviveram ao processo, tornando-se indivíduos que passaram a ser categorizados pelas IA’s como Obscura

Proxys, Hyonos, Hydrah, Obscura e LostH: os últimos resquícios da humanidade
(e em alguns casos, também a última linha de defesa) após a chegada dos Hekaths.
Neste cenário, os Personagens dos Jogadores encarnarão Executores (Proxy, Hyonos ou Hydrah) enviados pelas IA’s para encontrar e resgatar os últimos remanescentes do gene humano puro, enquanto lutam contra os Hekaths no decorrer do processo. (Nota do Veterano: atualmente é possível jogar também como um LostH ou um Obscura, mas para isso, faz-se necessário o suplemento Dark EchoesEchi Oscuri no original italiano – no qual também foi adicionado um novo arquétipo).

A Edição Brasileira
Capa da Edição Italiana
(e da futura Edição Brasileira)
Gostei Veterano! Eu quero! Onde compro a edição brasileira?! Quero para ontem! Já estou jogando dinheiro na tela do monitor e não está acontecendo nada, caramba!!” Certo, certo! Se acalme, meu caro e entusiasmado amigo leitor! rs

A edição brasileira de Evolution Pulse (tanto digital quanto impressa) será lançada através de campanha de financiamento coletivo no Catarse, prevista para ter início ainda neste primeiro Trimestre de 2017. Então vale a pena acompanhar as novidades na página da editora no Facebook (Nota do Veterano: e do Blog do RPGista Veterano também, obviamente, rs).

A priori, o livro impresso será capa mole (Nota do Veterano: vai que o financiamento possui uma meta extra garantindo uma versão em capa dura... fica aí a expectativa), em formato A5 e com cerca de 184 paginas em preto e branco, mantendo o padrão das mais de 70 ilustrações exclusivas e seguindo os mesmos moldes da versão original italiana. Nele você encontrará:
  • 4 Arquétipos personalizados, além de um arquétipo especial extra, todos trazendo temas poderosos em jogo;
  • Um detalhado sistema de abordagens, diversificado para cada arquétipo disponível;
  • Uma lista completa de ações, orientada pela história e especificamente construídas para caracterizar cada arquétipo;
  • Regras e informações sobre os Hekaths, os temíveis inimigos que procuram devorar o mundo;
  • Regras para a manipulação da realidade e o Pulso, a energia que alimenta os Hekaths;
  • Todas as ferramentas necessárias para dar vida ao cenário, através de uma série de perguntas que lhe permitem criar seu próprio “apocalipse pessoal” à mercê da fúria dos Hekaths;
  • Histórias e contos para experimentar o sombrio mundo do cenário, a partir dos olhos de seus habitantes.
Enfim, o Veterano dá as boas vindas a Fabrica Editora e torce com expectativa pelo sucesso do futuro lançamento. Afinal, apesar de estar longe de ser um grande conhecedor do sistema Fate (Nota do Veterano: o Icons RPG até que está tentando reverter isso, rs), o que leu até o momento sobre o Evolution Pulse já foi o suficiente para render algumas “ideias mirabolantes” para cogitar um eventual hack “rápido, divertido e furioso”, rs.
Postar um comentário