sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

Sobre... Star Wars - Que a Força dos dados esteja com você!

“Há muito tempo, em uma galáxia muito, muito distante...”
- Prólogo dos filmes da franquia Star Wars

Salve aventureiros intergalácticos!

Com todo o “hype” e expectativa em torno de Star Wars: O Despertar da Força nos cinemas esta semana, não acreditavam mesmo que o Veterano não fosse dedicar ao menos algumas palavras sobre o assunto, não é mesmo?

Não pretendo bancar o “droide de observação” e ficar falando sobre o filme... meu objetivo é mais simples: divagar um pouco a respeito da relação do RPG com o vasto e rico universo imaginado por George Lucas, e aproveitar a oportunidade de trazer potenciais novos jogadores em meio à “legião de fãs pilhados” que acabaram de assistir o filme para nossas mesas de jogo.

Os Livros Oficiais
Após cobrar favores de alguns velhos conhecidos na Cantina de Mos Eisley (lugarzinho relativamente agradável... até algum infeliz inventar de resolver impasses sacando um blaster, pelo menos...) reuni alguns dados interessantes sobre a relação da franquia com o RPG, os quais compartilho a seguir.

Star Wars: The Roleplaying Game (West End Games – de 1987 a 1998)
Star Wars RPG (D6 System)
A primeira adaptação oficial do universo de Star Wars para o RPG, foi publicada pela West End Games em 1987, lançada justamente para comemorar os 10 anos do primeiro filme da franquia (Episódio IV: Uma Nova Esperança). O jogo se utilizava do D6 System (nome decorrente do fato do sistema utilizar-se apenas dos tradicionais dados de seis lados), o qual havia sido usado pela primeira vez no ano anterior, em um jogo inspirado no filme dos Caça-Fantasmas (Ghostbusters).

Para se ter uma ideia do nível de qualidade do material, quando o escritor Timothy Zahn foi contratado para escrever a chamada “trilogia Thrawn” (uma aclamada série de livros que redefiniu o chamado “Universo Expandido”), a LucasFilm enviou para autor os manuais da West End Games para que ele usasse como referência!

Em 1992, a editora publicou uma 2.ª edição do livro e, em 1996, lançou uma edição revisada desta (cerca de 140 livros - entre suplementos e aventuras - foram publicados para o jogo ao longo dessas três edições), até que em 1998, a empresa perdeu sua licença com a LucasFilm (o que, a partir daí, resultou em um efeito dominó que levou a editora à falência – definitiva – em meados de 2004). Fim da história.

(Pausa dramática, seguida alguns segundos depois pelo crescendo de uma música épica e triunfal)

Star Wars RPG REUP
Ha ha! Fim da história coisa nenhuma, meus ingênuos e caros padawans, pois a Força não abandona aqueles que aprenderam seus segredos (ser maculado pelo seu lado sombrio já é outra história... rs).

Mesmo após a falência da West End Games, o D6 System continuou firme e forte até hoje, graças ao apoio e dedicação da comunidade RPGística em volta dele. E foi exatamente devido a esta postura estoica que surgiu o projeto de uma 3.ª edição (extraoficial) produzida pelos fãs, mas com um nível de qualidade de fazer muito produto profissional ficar envergonhado e "pedir para sair".

Neste ponto, tomo a liberdade de citar (com pequenas adaptações) dois trechos de um artigo escrito pelo Diogo Nogueira do blog Pontos de Experiência:

"Star Wars Roleplaying Game - Revised Expanded and Updated (REUP) foi lançado recentemente em formato digital em sua segunda versão, que é realmente impressionante. O livro é todo colorido, com imagens fantásticas, diagramação profissional e de fácil leitura, tem mais de 500 páginas, incorporando material de vários livros em um único tomo, facilitando a consulta e dando mais ferramentas para o jogo.(...)"

"(...) Para quem for ficar preocupado com a legalidade desse lançamento, fiquem tranquilos. O sistema D6 possui uma licença gratuita e mesmo o jogo utilizando o universo do Star Wars da atual gigante Disney, os seus criadores o estão distribuindo de graça, sem ganhar um puto com isso e ainda deixam claro que os direitos são de outras pessoas. Não pensem que vão ver uma versão impressa desse jogo, no entanto. O que não impede de levarmos o jogo e imprimir em algum lugar.(...)"

Ele também escreveu uma resenha (dividida em duas partes) bastante completa sobre o livro, a qual você pode ler aqui e aqui. É possível fazer o download do livro gratuitamente aqui.

Star Wars Roleplaying Game (Wizards of the Coast – de 2000 a 2010)
Star Wars RPG (d20 System)
Em 2000, com o lançamento da 3.ª edição de Dungeons & Dragons pela Wizards of the Coast, também se inaugurou com ele o Sistema d20, cujas regras poderiam ser usadas (com os devidos ajustes, é válido ressaltar...) em outros cenários que não fossem ligados a fantasia medieval. Após a obtenção da licença de Star Wars, a editora escolheu Star Wars para ser o seu primeiro cenário não medieval a utilizar as novas regras. Escrito por Bill Slavicsek (antigo responsável pelo RPG da franquia na West End Games), Andy Collins e JD Wiker, o jogo cobria três grandes Eras que coincidiam com grandes eventos no universo de Star Wars (a Ascensão do Império, a Guerra Civil Galáctica, e o tempo da Nova Ordem Jedi).

A maioria das mecânicas do jogo é familiar aos jogadores de D&D e/ou Sistema d20: os personagens possuem seis valores de habilidade, uma classe e nível, talentos e habilidades. Grande parte das ações são resolvidas rolando-se um d20 + modificadores; caso o resultado seja igual ou superior à dificuldade, o teste é bem sucedido.

Em 2002 foi publicada uma 2.ª edição revisada do livro e, em 2007, foi lançado o Star Wars Roleplaying Game - Saga Edition Core Rulebook, no qual as regras foram simplificadas para torná-lo mais fácil de jogar, assim como uma maior ênfase foi adicionada na utilização de miniaturas.

Star Wars RPG (Saga Edition)
Entre as mudanças mais significativas (ou uma das mais conhecidas, pelo menos) da Edição Saga foi à substituição do sistema padrão de Pontos de Vida por um de Pontos de Ferimentos / Vitalidade (Vitality / Wound Points), dividindo os danos sofridos em dano superficial (Vitalidade) e lesões graves (Ferimentos). Um personagem adquiria pontos de Vitalidade do mesmo modo que os Pontos de Vida em outros jogos d20; já seus pontos de Ferimentos, eram iguais ao seu valor de Constituição. Essa nova mecânica trouxe um novo nível de letalidade ao sistema, e não tardou para fosse adaptada como uma regra opcional para o D&D e suas variantes d20.

Além dos livros básicos, foram publicados cerca de 35 suplementos e acessórios para a linha (20 para as edições d20 e 15 para a edição saga). Atualmente, os livros publicados pela Wizards of the Coast encontram-se fora de catálogo (ou seja, raridades em potencial para nenhum colecionador, adepto da força ou caçador de recompensas colocar defeito, rs).

Star Wars Roleplaying Game (Fantasy Flight Games – 2012 em diante)
Em 2011, a licença de Star Wars mudou de mãos uma vez mais, sendo adquirida agora (e pela primeira vez) pela Fantasy Flight Games, a qual deu inicio a publicação da terceira adaptação oficial de Star Wars para RPG, dessa vez utilizando-se de um sistema próprio (e comercializando os livros da linha ainda em sua versão beta – fato que inicialmente atraiu duras críticas para a editora).

Basicamente, a linha é constituída por três livros básicos diferentes e independentes, cada um concebido com uma maior ênfase em uma determinada temática e/ou estilo de personagem:

  • Star Wars: Edge of the Empire (publicado em 2012, e focado principalmente nos contrabandistas, caçadores de recompensas, piratas e etc. à margem dos limites da jurisdição do Império);
  • Star Wars: Age of Rebellion (publicado em 2014, e com foco nos soltados rebeldes e guerreiros da liberdade engajados contra o Império Galáctico); e
Star Wars RPG - os Livros Básicos da Fantasy Flight Games
Estes livros básicos são ambientados dentro do período de tempo da trilogia original (Episódios IV, V e VI), com Star Wars: Edge of the Empire sendo logo após a explosão da Estrela da Morte e lidando com personagens à margem do espaço galáctico; Star Wars: Age of Rebellion girando em torno dos eventos ocorridos em O Império Contra-Ataca, e permitindo aos jogadores aderirem à rebelião; e Star Wars: Force and Destiny, também lidando com eventos logo após a explosão da primeira Estrela da Morte e da morte de Obi-Wan Kenobi, quando a presença da Força ainda era tênue e os Jedi lentamente começam a ressurgir na esperança de reconstruir a Ordem Jedi.

Edição da Galápagos Jogos
Além das versões beta, a editora também lançou caixas contendo kits introdutórios para cada um desses livros, os quais já contam com diversos suplementos e aventuras publicados. Em 2014, a Galápagos Jogos lançou no Brasil a caixa do Star Wars - Fronteira do Império: Kit Introdutório e algum tempo depois o livro básico Star Wars - Fronteira do Império. O Veterano espera sinceramente que a editora mantenha o hiperdrive de suas naves funcionando para trazer mais livros dessa linha para o nosso idioma.

Para aqueles interessados em conhecer um pouco mais sobre os livros (principalmente as mecânicas utilizadas nos mesmos), fica como sugestão de leitura uma resenha (de três partes: Parte I - Parte II - Parte III) incrivelmente rica sobre o livro Star Wars: Edge of the Empire, também escrita pelo Diogo Nogueira do Pontos de Experiência.

Bom meus amigos, por aqui encerramos nossa pequena viagem intergaláctica... ao menos por enquanto. Infelizmente, devido à extensão do artigo, um tópico sobre adaptações para outros sistemas acabou ficando em aberto. Este ficará para uma oportunidade e um artigo futuro.

Que a Força dos dados esteja com vocês!
Postar um comentário